março 5, 2012

A Informação Digital

Os suportes tradicionais da informação – papel, vinil, filme fotográfico e até o rádio – estão migrando para o formato digital. Uma nova opção tecnológica, economicamente mais viável e socialmente mais justa. Os suportes físicos da informação acabaram e é tempo de novas adaptações, de deixar os antigos formatos irem desaparecendo e esquecer “um passado … que passou”, sem maiores apegos.
ver mais

fevereiro 6, 2012

A Internet é Tudo o que Dizem?

Todo o potencial de conhecimento e de conexão proporcionado pela Internet pode ser questionado. É provável que surja “um movimento de desconectados” formado por aqueles que rejeitam a rede e suas supostas maravilhas. Seria um movimento anti-digital feito pelos que não querem aderir à tecnologia e que poderia ganhar força até mesmo online.
ver mais

janeiro 31, 2012

Conteúdos e suas Expressões

Conteúdo é aquilo que está contido em alguma coisa, e em mão dupla, aquilo que contém algo que pode ser percebido, captado, compreendido.

Quase sempre é entendido como mensagens feitas de palavras, mas é também sonoridades, silêncios, gestos, toques, traços, cores, luzes e outras coisas que adquirem um significado.

Ainda que possa ser bem definido e dirigido para um determinado fim – a intenção de comunicar algo – não é necessariamente texto. Pode incorporar muitas outras formas de expressão como sons e imagens, portanto, música, vídeo, foto, desenho, pintura, dança são também conteúdos.

Para mostrar seus vários sentidos, vale recorrer a uma música de Gilberto Gil que, num perfeito jogo de palavras, fala sobre conteúdo e seu objetivo de dizer algo, daquilo que pode ou não estar contido nele e até mesmo fora dele. Um belo conteúdo, depois do qual não é preciso dizer mais nada.

Metafora

Gilberto Gil

Uma lata existe para conter algo
Mas quando o poeta diz: “Lata”
Pode estar querendo dizer o incontível

Uma meta existe para ser um alvo
Mas quando o poeta diz: “Meta”
Pode estar querendo dizer o inatingível

Por isso, não se meta a exigir do poeta
Que determine o conteúdo em sua lata
Na lata do poeta tudonada cabe
Pois ao poeta cabe fazer
Com que na lata venha caber
O incabível

Deixe a meta do poeta, não discuta
Deixe a sua meta fora da disputa
Meta dentro e fora, lata absoluta
Deixe-a simplesmente metafora

Quem quiser ouvir e ver o Gil cantando e decantando o conteúdo musical de Metafora acesse ver mais
(Karla Viana)

janeiro 26, 2012

Os 458 anos de São Paulo

São Paulo completou 458 anos no dia 25 de janeiro. Seu aniversário foi comemorado com diversos eventos culturais realizados em vários lugares da cidade.

Sem dúvida é a maior e mais importante cidade do Brasil, uma verdadeira “cidade global” como outras grandes capitais mundo afora.

Com todos os problemas que uma cidade inegavelmente apresenta, São Paulo também pulsa na sua diversidade humana e no fluxo das transformações pelas quais passou, passa e continuará passando.

A comemoração merece também um pouco de reflexão sobre sua gente, seus lugares e sua memória. Merece principalmente um pensamento sobre as possibilidades que pode oferecer para a melhoria de vida de sua população.
ver mais ver também
Ação Social

janeiro 19, 2012

Ciclo Informacional

Dados

Informações

Documentos

Conhecimentos

Dados

Este ciclo requer desenvolvimento de processos na Organização de Informações – física e digital – para atender assertivamente às múltiplas demandas e estratégias das empresas. (Rosangela Maciel)

janeiro 11, 2012

O Excesso de Informação

O semiólogo e escritor italiano Humberto Eco em entrevista à Revista Época de 02/01/2012 fala sobre Internet, tablets, Wikipédia, livros, literatura e excesso de informação na atualidade.
ver mais

dezembro 18, 2011

Complexidade e Organização do Conhecimento

(…) “arte de organizar o pensamento, religar e diferenciar, contextualizar e globalizar”.

(…)”o processo de abstrair, contextualizar, sistematizar e sintetizar envolve

ARTE, CIÊNCIA e TÉCNICA.

(…) para melhor entender  a singularidade, a complexidade, a necessidade e a importância da organização do conhecimento, Morin (2001) nos diz que:

“somos filhos do cosmos

trazemos em nós o mundo físico

trazemos em nós o mundo biológico

mas com e em nossa singularidade própria

em outras palavras:

para enfrentarmos o desafio da complexidade,

precisamos de princípios organizadores do conhecimento”.

dezembro 3, 2011

O Texto

“O texto em seu discurso de significação é sempre a elaboração de um autor, mas quando distribuído a leitura é do receptor e o texto fica sujeito à nova interpretação ou reconstrução do que nele consta. Um texto é feito de narrativas múltiplas e enunciados que entram em diálogo e contestação e que se acumulam ao final no leitor. É para o leitor que se destinam todas as alusões nas quais um texto é elaborado. A sua finalidade não está na origem, mas no seu destino.” (Aldo A. Barreto)